EducaPX SitePX AWS Contraste Aumentar/Diminuir a fonte

5D- Professoras Maria Suely e Sueli

Vivências do 5D (2º semestre)

Publicado em 18/12/2018 às 16h11

2º SEMESTRE DE 2018– TURMA 5D- PROFªs MARIA SUELY e SUELI 

Épocas Trabalhadas / Projetos / Atividades

Iniciamos o semestre propondo vivências com o tema Folclore. Teve rodas de conversa, com o objetivo de sabermos junto com a turma o que eles conheciam sobre o tema. Alguns diziam que era o saci, por ser um personagem mais conhecido das histórias. Começamos desenvolvendo as vivências com temas do repertório popular, brincadeiras tradicionais (batata quente, passa anel, pular corda, corre cutia), leitura de lendas, parlendas, adivinhas, cantigas de ninar, comidas típicas etc. Assim as crianças foram ampliando o vocabulário e entendendo que tudo isso faz parte da nossa cultura e se chama Folclore.

O trabalho com o Projeto Etnia foi muito importante, pois neste semestre desenvolvemos o tema Cultura Africana e Afro Brasileira. As crianças puderam conhecer o mapa do continente Africano, reconhecer no mapa o nome de algumas cidades onde se passa a história lida por nós. Escolhemos por meio de votação os nomes dos nossos visitantes, os bonecos negros. Após a apresentação de alguns nomes e seus significados, as crianças escolheram o nome de Gimbya para a boneca que significa Princesa e Simba para o boneco que significa Leão. Depois de escolhidos os nomes, conversamos um pouco sobre a história e preferência dos visitantes e o seu país de origem, que é Angola. A curiosidade por conhece-los foi despertada e o dia da chegada dos visitantes Gimbya e Simba foi uma festa. Demostraram carinho, cuidado e respeito com os novos amigos. Todos queriam levar para casa. Conversamos e decidimos que Gimbya e Simba iriam passar um fim de semana com cada um deles junto com os familiares. A visita dos bonecos fez parte da vivência das crianças junto com as famílias e foi muito gratificante. Nosso objetivo é fazer com que haja uma reflexão sobre o preconceito, que infelizmente ainda existe na nossa sociedade, além de aprender a respeitar, aceitar as pessoas como elas são e ter o cuidado com o outro e consigo mesmo. Nesse projeto as crianças vivenciaram várias outras atividades como roda de leitura com os livros Chuva de manga, As panquecas de Mama Panya, Bruna e a galinha de d!Angola, Menina bonita do laço de fita, O cabelo de Lelê. Fizeram apreciação de imagens de bailarinos negros e da roda de capoeira. Encerramos o projeto com o desfile das crianças com trajes e penteados africanos e com a participação da comunidade.

No mês da criança, realizamos vivências diferenciadas com interação com outras turmas, promovendo troca de experiências. A baladinha foi um sucesso, as crianças vieram fantasiadas e algumas de pijama, gostaram muito do cinema com pipoca, oficinas de massinha, pintura, brincadeiras, culinária (suco de manga, de goiaba e preparo do geladinho), leitura simultânea, onde cada criança escolhia qual história queria ouvir, gincanas e brincadeira no pula-pula. Desenvolvemos também atividades de recreação contemplando brincadeiras diferenciadas, como: corrida da batata, dança da laranja, dança da cadeira, enchendo o balde com água colorida. Dessa forma tornamos a semana especial para nossas crianças.

Nas atividades de linguagem artística vivenciamos os diversos tipos de desenhos como: desenho de memória, desenho de observação desenho de imaginação, apreciação de imagens de artistas e personalidades negras do ballet, música de MPB, samba, interagindo com outras turmas. As crianças exploraram os instrumentos musicais, e experimentaram tirar o som do corpo.

Iniciamos neste ano a implementação do Parque Sonoro que é um espaço que visa proporcionar à criança experiências sensoriais de exploração musical livre, a ideia é que a criança seja protagonista da experiência, interaja com o espaço e os objetos contidos nele, e use sua imaginação para transformar os objetos em instrumentos.

 Também realizamos uma aula-passeio ao Planeta Inseto e lá as crianças puderam conhecer um mundo dentro de outro mundo. O Museu do Instituto Biológico, com a exposição Planeta Inseto, mostra a importância desses organismos e seu universo particular. A exposição retrata, de forma lúdica e interativa, os diversos aspectos sobre os insetos, sensibilizando as crianças para sua importância na sustentabilidade ambiental, produção de alimentos e saúde pública. Lá as crianças tiveram contato com colmeias em plena atividade, com suas abelhas produzindo mel, lagartas tecendo o fio da seda, formigas trabalhando em um sistema social organizado e cupins reciclando material orgânico, viram e pegaram alguns insetos como o Bicho-Pau e a Barata de Madagascar, viram também a Joaninha através das lentes de um microscópio. As crianças gostaram muito de conhecer o Planeta Inseto!

O Projeto leitura, é realizado todas as sextas feiras, fizemos a troca do acervo dando novos títulos para nossa turma, dessa maneira as crianças tiveram a oportunidade de ler livros que ainda não conheciam. É um momento esperado pelas crianças com muita ansiedade, os livros são disponibilizados sobre as mesas e uma criança por vez tem a oportunidade de fazer a escolha do livro que mais despertar sua curiosidade naquele momento. Percebemos que neste semestre as famílias foram mais participativas fazendo a leitura com a sua criança e fazendo a devolução na data combinada.O conhecimento matemático foi trabalhado em situações contextualizadas como em brincadeiras e cantigas com diferentes formas de contagem, também através de contagem diária das crianças, jogos, divisão e agrupamento de materiais, situações problemas. A passagem do tempo foi trabalhada com o uso do calendário e marcações de eventos significativos para as crianças, como o dia do brinquedo, festas, feriados, aniversários, passeios.

    Neste semestre demos continuidade ao Projeto Alimentação Saudável, incentivando a autonomia e o uso dos talheres, o prato de vidro e a participação na escolha individual e a composição do prato com variedade de alimentos.  Observamos que não temos tanto desperdício alimentar e houve uma maior aceitação de legumes, verduras e frutas, tendo poucas crianças com resistência a experimentar novos sabores. Realizamos ainda uma pesquisa alimentar juntos às famílias para sabermos como é o hábito alimentar das crianças; tabulamos as respostas e de acordo com os resultados, planejamos ações para melhorar a aceitação das verduras e legumes através de vídeos, histórias, roda de conversas, degustação de algumas verduras como o pepino e a cenoura. Continuamos incentivando a autonomia e a participação na escolha individual e na composição do prato com variedades de alimentos.

Na nossa rotina escolar é realizada diariamente a escovação após as refeições, ressaltamos a importância desse procedimento juntamente com os cuidados pessoais: higiene das mãos, rosto, uso adequado do banheiro e o cuidado ao utilizar a água, pois esse recurso natural deve ser preservado; orientamos as crianças a maneira adequada de fazer a higiene bucal. Mostramos arcadas dentárias prejudicadas pelo uso da chupeta, prejudicada por conta de cáries e placas bacterianas e dessa forma mostrando como ficam nossos dentes quando não são cuidados.  E claro, também apresentamos fotos de dentes saudáveis, onde puderam ver o resultado dos bons cuidados com os dentes.

Agradecemos aos pais e as crianças pela contribuição, a importância de cada um neste ano letivo. Muitas lembranças vão ficar, muitas histórias para contar e sonhos para serem realizados

 

 

Comentários (0) e Compartilhar

AULA DE CULUINÁRIA

Publicado em 03/12/2018 às 14h49

  

                 Descobrir a origem dos alimentos como forma de aprendizado

Um dos maiores aprendizados decorrentes de uma aula de culinária para crianças é descobrir a origem dos alimentos. Saber que o leite não vem da caixinha e que legumes e verduras crescem na terra, sob sol e chuva, pode despertar a consciência ambiental das crianças, bem como valorizar mais a preferência por alimentos naturais.

Voltar a ter contato com o ciclo de produção alimentícia é cada vez mais importante, já que a urbanização e os processos de industrialização desvincularam o homem da terra. Deixamos de ter contato com os ciclos biológicos,  o que também nos distancia de uma alimentação mais saudável.

Por falar em alimentação saudável, aulas de culinária para crianças podem funcionar como multiplicadoras de bons costumes alimentares em casa. Muitos alunos saem dessas aulas e vão conversar com os pais e irmãos sobre a importância de uma dieta balanceada.

Além disso, o contato em sala de aula, com o engajamento de professores e colegas, estimula crianças a aceitarem melhor alimentos naturais em casa, sem hábitos impeditivos de uma alimentação saudável. Essa estratégia de coordenação entre pais e escolas é imprescindível para a saúde das crianças, que começam então a comer mais frutas, legumes e verduras.

Comentários (0) e Compartilhar

BRINCADEIRA SIMBÓLICA

Publicado em 03/12/2018 às 12h10

    A infância tem uma característica muito forte que é marcada pelo brincar. E é pelo brincar, especialmente pelo jogo simbólico, que a criança pode reviver situações quotidianas. Isto possibilita a compreensão e a reorganização das suas estruturas mentais. Assim, o jogo simbólico é a representação corporal do imaginário. Apesar de predominar a fantasia, a atividade psicomotora exercida acaba por prender a criança à realidade. Na sua imaginação pode modificar a sua vontade usando o “ faz de conta”.

   Concluindo, é através do jogo simbólico que a criança cria um mundo imaginário onde representa as suas preocupações e os sentimentos que a incomodam na sua vida real. Dessa forma, a criança consegue exprimir através de brincadeiras algo que não conseguiria exprimir por palavras.

Comentários (0) e Compartilhar

Campo Dirigido

Publicado em 03/12/2018 às 11h48

Objetivos da recreação: Relaxar, gastar energia, apreender algo, instruir, serve para comunicar algo, serve para melhorar as relações entre as crianças. Motivar para uma atividade onde o lúdico (mostrar de uma outra forma a realidade, brincando toma o papel da realidade. Esta pôr sua vez deve conter regras claras e ter função educativa, antes de começar o jogo deve-se fazer uma narração minuciosa).

A recreação é o meio da criança conhecer a realidade que a cerca, manipulando a realidade, explorando, criando e recriando, desenvolvendo e exercitando, tudo se torna uma tarefa de alegria. Mostrar de outra forma de um outro ponto de vista uma realidade.

A atividade de recreação não pode ocorrer improvisada deve haver um planejamento para resultar em programação equilibrada.

 

Comentários (0) e Compartilhar

Degustação do Rabanete

Publicado em 16/09/2018 às 23h07

Comentários (0) e Compartilhar

Vivências 1º semestre- 5D

Publicado em 06/07/2018 às 14h36

 

O período de adaptação ocorreu de forma gradual. No início muitos choravam, por estarem em um ambiente novo, mas aos poucos foram adquirindo confiança, estabelecendo vínculo com as professoras, colegas e demais funcionários da escola, adaptando-se com facilidade à rotina da EMEI de maneira alegre e tranquila.

 

Neste período realizamos passeios pela escola para reconhecimento dos espaços, apresentações das pessoas que iriam fazer parte do convívio com as crianças. Vivenciaram atividades na cama elástica, piscina de bolinha, brincadeiras de roda, cantinhos temáticos, brinquedos de montar, etc.

 

As crianças gostam de participar e auxiliar os colegas durante as atividades propostas. Brincam de forma amigável, dividem os brinquedos sem nenhuma dificuldade.

 

Percebemos que a maioria das crianças gosta muito das vivências no campo dirigido e vem ampliando gradualmente a destreza para se deslocarem no espaço em atividades que exigem movimentos como: correr, pular, engatinhar, arrastar, subir. Observamos essas ações também no uso dos brinquedos do parque.

 

Algumas atividades fazem parte da nossa rotina de trabalho, como: contagem, calendário, leitura diária realizada pelas professoras, interação com outras turmas, parque, campo dirigido, cantinhos na sala ou no pátio, sala multiuso, pintura no azulejo, roda de conversa.

 

Em fevereiro, trabalhamos com o tema carnaval com músicas, imagens e um grande baile. No mês de abril o nosso foco foi o trabalho com o tema Cultura Indígena que foi desenvolvido através de várias vivências. O que as crianças mais apreciaram foram as leituras de textos informativos, de lendas e histórias de diferentes povos indígenas. As crianças vivenciaram também brincadeiras (cama de gato, cabo de guerra e arranca mandioca) músicas e culinária indígena (caldo de mandioca). Foi um projeto muito importante, pois observamos que as crianças aprenderam a respeitar e a valorizar os indígenas e sua cultura.

 

Nos meses de maio e junho, trabalhamos a Época Junina com a participação das crianças nas atividades realizadas como: confecção de cartazes, convite e apresentação de dança. As crianças vivenciaram brincadeiras (boca do palhaço, pescaria, jogo de argolas) e fizeram a apreciação de obras de artistas que retrataram os festejos juninos.

 

Também desenvolvemos em parceria com as famílias o Projeto Leitura em casa que tem como objetivo despertar o gosto e o prazer das crianças pela leitura. Como incentivo à leitura  as crianças manuseiam diversos portadores de textos ( livros, gibis, revista, receita ). Percebemos que a maior parte das famílias tem se preocupado em ler os livros para as crianças e em devolver os livros nas datas combinadas.

 

Algumas ações foram desenvolvidas visando a autonomia e independência das crianças, como manipular sua mochilas, agendas e toalhinhas. Em sua maioria as crianças estão desenvolvendo hábitos de higiene como: escovar os dentes, lavar as mãos depois de usar o banheiro, depois das atividades no parque, antes das refeições, usar o guardanapo para limpar a boca após as refeições, limpar o nariz.

As crianças gostam muito da hora da higiene bucal, já começaram a entender que é muito importante fazer a higiene corretamente após as refeições. Tem ajudado muito as rodas de conversa e vídeos que mostram a importância desse cuidado para o nosso corpo. Tivemos também uma ação junto à UBS Jardim Souza que realizou a triagem odontológica de todas as crianças possibilitando identificar quais necessitavam de atendimento para eventual tratamento. Aquelas cujos casos eram mais simples foram atendidas pela equipe de dentistas aqui na EMEI através do Mutirão da Saúde Bucal, já os casos mais complexos foram encaminhados para atendimento na UBS a cargo dos responsáveis. Estamos aguardando orientações da UBS para informar os pais.

 

No projeto Alimentação Saudável temos buscado variadas formas de demonstrar a importância dos alimentos saudáveis para a saúde do corpo como também o que devemos evitar comer e o porquê de alguns alimentos fazerem mal a nossa saúde. Esse trabalho tem trazido bons resultados, pois no início do ano a maioria só comia arroz e feijão. Agora estão aceitando experimentar legumes e verduras. Estão também aprendendo a manusear a faca. Sabemos que o caminho é longo, por isso contamos com a colaboração e parceria das famílias para reforçar os bons hábitos alimentares também em casa.

 

Percebemos as famílias preocupadas em manter uma boa comunicação através da agenda e colaborando com as solicitações da escola. Porém, sentimos falta de uma participação mais efetiva nos eventos e reuniões. No Dia da Família na Escola que foi realizado em maio tivemos a presença de apenas cinco famílias o que foi muito pouco diante do número de pais que temos na turma.

 

Agradecemos a colaboração, a confiança e o respeito durante o nosso contato neste semestre!

 

Professoras Maria Suely e Sueli

 

Comentários (0) e Compartilhar

Vivências do 1º bimestre- 5D

Publicado em 02/05/2018 às 10h20

A sala do infantil I 5D é composta por 21 crianças,  11 meninas e 10 meninos.

O período de adaptação ocorreu de forma gradual. No início muitos choravam, por estarem em um ambiente novo, mas aos poucos foram adquirindo confiança, estabelecendo vínculo com as professoras, colegas e  demais funcionários da escola, adaptando-se com facilidade à rotina escolar de maneira alegre e segura.

Neste período realizamos passeios pela escola para reconhecimento dos espaços, apresentações das pessoas que iriam fazer parte do convívio com as crianças. Vivenciaram atividades na cama elástica, piscina de bolinha, brincadeiras de roda, cantinhos temáticos, brinquedos de montar, etc.

Realizamos alguns combinados com o objetivo de proporcionar uma convivência harmoniosa. As crianças gostam de participar e auxiliar os colegas durante as atividades propostas. Brincam de forma amigável, dividem os brinquedos.

Algumas atividades fazem parte da nossa rotina de trabalho, como: contagem, calendário, leitura diária realizada pelas professoras, interação com outras salas, parque, campo dirigido, cantinhos na sala ou no pátio, sala multiuso, pintura no azulejo, roda de conversa, etc.

Em fevereiro, trabalhamos com o tema carnaval com músicas, imagens e um grande baile. Atualmente, o foco está sendo o trabalho com o tema Cultura Indígena.

Algumas ações foram desenvolvidas visando a autonomia e independência das crianças, como manipular sua mochilas, agendas e toalhinhas.

As crianças gostam muito da hora da higiene bucal, já começaram a entender que é muito importante fazer a higiene corretamente após as refeições. Tem ajudado muito as roda de conversa e vídeos que mostram a importância desse cuidado para o nosso corpo.

No projeto Alimentação Saudável temos buscado variadas formas de demonstrar a importância dos alimentos saudáveis para a saúde do corpo como também o que devemos evitar e o porquê desses alimentos fazerem mal a nossa saúde. Esse trabalho tem trazido bons resultados, pois no início do ano a maioria só comia arroz e feijão. Agora estão aceitando experimentar legumes e verduras. Estão também aprendendo a manusear a faca. Sabemos que o caminho é longo, por isso contamos com a colaboração e parceria das famílias por reforçar os bons hábitos alimentares.

Agradecemos a colaboração de vocês nesse primeiro bimestre o respeito, a confiança e o carinho durante o nosso contato.

         Obrigada pela  parceria nesse primeiro bimestre!        

Comentários (0) e Compartilhar

Período de Adaptação

Publicado em 28/02/2018 às 12h52

O período de adaptação se deu de uma forma tranquila.É muito importante pois constitui uma oportunidade de estabelecermos vínculos afetivos dentro de uma convivência que é diferente da familiar. Brincadeiras dirigidas, jogos, músicas são atividades desenvolvidas nesse período.

 

 

 

Comentários (0) e Compartilhar

Brincadeira Simbólica

Publicado em 28/02/2018 às 12h44

Momentos mágicos, brincar e imaginar.

 


Comentários (0) e Compartilhar

Parque.

Publicado em 28/02/2018 às 12h37

Parque momentos de descobertas, desafios, companheirismo e alegria.

Comentários (0) e Compartilhar

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bds b05|||news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|b01 c05 bsd|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||