EducaPX SitePX AWS Contraste Aumentar/Diminuir a fonte

Hora do almoço: espaço de encontros saudáveis

A EMEI Deputado Salomão Jorge atende 490 crianças com idade entre 4 e 5 anos. De acordo com a pesquisa sociocultural realizada com as famílias notamos que a maioria dos pais trabalha fora (cerca de 72%) o que compromete a rotina em relação às refeições. Muitos não conseguem sentar à mesa para comer juntos; as mães e os pais têm dificuldade na orientação dos filhos quanto à alimentação saudável e acabam recorrendo aos alimentos industrializados e guloseimas.

Por outro lado, a equipe escolar já vinha refletindo há algum tempo sobre as ações que as crianças poderiam realizar sozinhas de forma independente, tendo a oportunidade com isso de vivenciar experiências enriquecedoras capazes de contribuir para o seu desenvolvimento pleno.

Fundamentado nestas reflexões, o grupo passou a observar com mais atenção os momentos destinados à alimentação das crianças. E o que vimos não foi de fato condizente com uma escola que tem como objetivo tornar as crianças mais independentes e autônomas nas suas ações do dia-a-dia: uma turma de cada vez se dirigia ao refeitório, e em fila aguardava que a cozinheira lhe desse o prato já feito. Para pegar o prato (de plástico), muitas crianças ficavam na ponta dos pés, pois o balcão era muito alto. Isso também impedia que elas vissem a comida nas panelas e travessas. Elas só sabiam o que iam comer ao pegar o prato feito pela cozinheira. Ao se dirigir às mesas, elas pegavam a colher  e só então se sentavam para realizar a sua refeição. Como estavam em fila, não chegavam à mesa ao mesmo tempo, uns começavam a comer antes e outros depois.

VEJA ABAIXO ALGUMAS IMAGENS QUE MOSTRAM COMO ERA ANTES E COMO FICOU DEPOIS DA IMPLANTAÇÃO DO PROJETO:

Passamos a refletir sobre as concepções que estavam envolvidas nessa prática. Por exemplo, se a criança dependia do adulto para escolher o que comer, quanto comer e como comer, provavelmente esse adulto a considerava incapaz de decidir estas questões. Outra conclusão do grupo foi que o horário destinado às refeições na nossa escola deveria ser repensado no sentido de se tornar um momento de aprendizagem e convivência entre as crianças e principalmente, se constituir a partir da autonomia das crianças.

Para Paulo Freire “a autonomia vai se constituindo na experiência de várias, inúmeras decisões, que vão sendo tomadas”. Assim, acreditamos que desafiar as crianças a escolherem o que vão comer, no sentido de compor o prato com variedade de alimentos e quantidade suficiente para saciar a sua fome e ao mesmo acompanhá-las nestas escolhas orientando sobre as consequências das mesmas é um ato de amor e respeito por cada uma delas. E ainda citando Paulo Freire vamos sublinhando nas nossas crianças “o dever e o direito que eles têm, como gente, de ir forjando sua própria autonomia”.

O objetivo geral do projeto é: garantir a alimentação de todas as crianças através do consumo da diversidade de alimentos num ambiente agradável e favorável às práticas sociais e culturais.

Outros objetivos do projeto são:

  • Estimular nas crianças e famílias o consumo de alimentos saudáveis conscientizando-os sobre a importância do bom convívio à mesa para o estreitamento dos laços familiares.
  • Promover com as famílias e crianças encontros nos quais possam conviver, cooperar e participar de práticas voltadas para a cultura de paz.
  • Incentivar as crianças se servirem durante as refeições desenvolvendo a sua autonomia e sua capacidade de ação.
  • Tornar o horário das refeições momentos de convivência e socialização entre as crianças.
  • Promover encontros de formação com a comunidade escolar para refletir sobre hábitos alimentares e dicas de saúde para crianças e adultos.

 

Acreditamos que com este projeto revelamos a importância e o respeito pelo momento da alimentação das crianças, demonstrando que elas devem começar desde cedo a exercitar o seu direito de escolha para que quando adultas possam ser pessoas mais exigentes com os alimentos e mais preocupadas com o ato alimentar.

 Para saber mais sobre o nosso projeto leia os documentos abaixo:

Na mesma mesa final

Apresentação projeto alimentação

projeto alimentação DAE aprovado

 

Comentários

Marcela Alves em 11/10/2017 08:09:13
Meu filho, Eric 6C.. Nao comia cd e garfo e faca..
Além do aprendizado com os talheres, ele começou a aceitar algumas verduras e legumes!!
Parabéns, a equipe Salomão Jorge!
Marcia Lourenço em 23/04/2017 21:15:36
Lindo esse projeto gostei bastante!
Gléssia em 11/12/2016 18:24:21
Lindo projeto. Conheço a escola. A hora da refeição é um verdadeiro encanto!
Roseli Pisaruk em 24/10/2016 21:36:42
Parabéns pelo projeto!
Na EMEI onde trabalho temos um projeto muito parecido com o de vocês e
desejo saber como lidam com o barulho nos momentos das refeições.
Obrigada


Enviar comentário

left show tsN fwR fsN|left fwR tsN|left show fwR tsN|bds b05|||news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|b01 c05 bsd|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||